segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

o cu, as calças e os filmes de comédia


Eu, se estivesse me candidatando à vaga de filosofa-para-entrar-para-os-anais-da-História, estudaria a insistência em relacionar sentimentos incompatíveis na dramaturgia.

Alguém pode me dizer por que raio todo filme de comédia hollywoodiana tem que terminar com uma história de amor ou ter um romance metido no meio do enredo?

Será que ainda não perceberam que isso é um puta dum empata-foda? O cara tá lá, quase engasgando com a saliva, com dor nos maxilares, lagriminhas brotando dos olhos de tanto rir, e vem o roteirista/ realizador / produtor e pimba, passa mel, joga purpurina e toca Mariah Carey. Não fode, meu.

Simplesmente não rola.

3 comentários:

Matías disse...

Hollywood cruel!!!

Besos

Dona Baratinha disse...

Já te disse que te amo? Não?! EU TE AMO E VOU GRITAR, AAAAAHHH, PRÁ TODO MUNDO OUVIR! Amiga linda, voltei a escrevinhar, mas estou em outro endereço, o mesmo tema, endereço novo. Tchamo! Beijos.

Wellvis disse...

passei quase duas horas rindo no teu blogue..mas..acabou? num tem mais?

:(